Gabe Newell explica como funciona o sistema anti-cheat da Valve



imagem


Gabe Newell, o presidente da Valve, respondeu diretamente às acusações de que o VAC (Valve Anti-Cheat) acedia ao histórico do vosso browser da Internet para saber se tinham acedido a sites de cheats. 

"A confiança é uma parte crítica de uma comunidade de um jogo multijogador - confiança no produtor, confiança no sistema, e confiança nos outros jogadores. Os cheats são uma soma negativa do jogo, em que uma minoria beneficia menos do que a maioria prejudicada," respondeu Newell no Reddit. 

a
Avé Gaben?
Explicando de que forma funcionam os cheats, Newell menciona que as companhias que se dedicam a criar cheats têm dificuldade em levar o seu público alvo a pagar por eles, e por isso, implementam um sistema de DRM que faz contacto com um servidor para verificar se o jogador a usar o cheat pagou de facto por ele. O que o VAC faz é estar atento a este cheats, verificando qual foi o servidor contactado. 

"Se os cheats forem detetados, então o VAC verifica qual servidor DRM estava a ser contactado. Esta segunda verificação era feita ao procurar por uma combinação parcial com aqueles servidores DRM (non-web) de cheats na cache DNS. Se encontrada, então as hashes das entradas DNS correspondentes eram enviadas para os servidores VAC. A correspondência era verificada novamente nos nossos servidores e depois aquele cliente era marcado para ser banido no futuro", continuou Newell a explicar.

A Valve está sempre a combater os novos cheats, que surgem com regularidade, o que explica a curta duração dos novos métodos anti-cheat. Esta nova medida do VAC durou 13 dias, "o que é típico", e já deixou de estar ativa, com a descoberta das companhias dos cheats de uma forma de manipular a cache DNS dos utilizadores. A missão da Valve é tornar os cheats de nível Kernel cada vez mais caros, ao ponto que deixará de compensar o investimento.

Num curto Q&A, Newell clarifica que a Valve não acede ao vosso histórico e que também não se importa com os sites de pornografia que visitam, "Oh meu Deus, não. O meu cérebro acabou de derreter", disse Newell sobre isto em específico. 

"Estará a Valve a usar o seu sucesso de mercado para se tornar maléfica? Penso que não, mas cada um tem que decidir de somos de confiança. Tentamos arduamente ganhar e manter a vossa confiança".

imagem

Nenhum comentário :

Postar um comentário