Desligamento do sinal analógico pode começar em 2013


imagem


O ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, disse nesta terça-feira que o desligamento do sinal da TV analógica, na frequência de 700 megahertz (MHz), poderá começar em 2013 em "duas ou três cidades", de forma experimental.

"Vamos fazer os testes em meados do ano vem para ver as condições do apagão analógico, em pequenas e médias cidades, para depois ir para grandes cidades", afirmou, após participar de cerimônia de inauguração de um data center da Telefônica/Vivo, em Santana do Parnaíba (SP). Ele evitou dar maiores detalhes do cronograma. 

Segundo Bernardo, os testes serão realizados em cidades de menor porte para possibilitar eventuais reversões caso o sistema não funcione de forma adequada.

"Se falhar em alguma cidade, podemos religar e consertar", afirmou, acrescentando que, se todo o desligamento do sinal analógico fosse realizado de forma simultânea, a resolução das falhas poderia ser mais complicada.

Bernardo afirmou que o cronograma do desligamento vem sendo trabalhado neste momento, mas evitou dar um prazo específico para a entrega de uma proposta.

Originalmente, no projeto da TV Digital, o desligamento completo do sinal analógico estava previsto para julho de 2016. "Nossa ideia é flexibilizar este prazo, antecipá-lo em algumas regiões e cidades e até postergar em outras", destacou.

Segundo ele, em algumas regiões do País, inclusive, o sinal de 700 MHz está desocupado, sendo possível sua utilização para banda larga.

O ministro afirmou que é ainda possível a desoneração de conversores do sinal analógico para o digital, como forma de acelerar a digitalização do sistema como um todo.

Bernardo vem afirmando que o governo não pretende fazer o desligamento analógico enquanto parte da população ainda tiver aparelhos que não sejam digitais.

Segundo ele, a definição de um prazo fixo poderia, inclusive, levar a uma corrida porTVs digitais às vésperas do desligamento.

A ideia do governo é utilizar a faixa de 700 MHz para a banda larga de 4G, como forma de complementar a frequência de 2,5 gigahertz (GHz), licitada em junho deste ano.

Bernardo já afirmou que o leilão poderá acontecer no segundo semestre de 2013. Porém, a ocupação da faixa de 700 MHZ pela banda larga depende da liberação do sinal da TV.

por Turokrj, fonte: Tecnologia/Joaquimnabuco

Nenhum comentário :

Postar um comentário