Retrospectiva: os computadores Sony VAIO que marcaram história

Retrospectiva: os computadores Sony VAIO que marcaram históriaO ano era 1996 e a Sony, até então famosa por seus dispositivos eletrônicos, resolveu mergulhar de cabeça no segmento de computadores de mesa e portáteis.
Ao longo de quase 20 anos de mercado, a Sony produziu uma enormidade de modelos, sempre introduzindo novos componentes de hardware e recursos que chamavam a atenção.
A fabricante japonesa foi responsável por uma série de inovações no ramo, incluindo a introdução de alguns conceitos com designs diferentes que nem sempre foram grandes sucessos de vendas na época em que foram lançados.
De qualquer forma, não podemos tirar o mérito desta companhia que representou muito para a área. Infelizmente, hoje, a Sony resolveu sair dos negócios de informática, algo que impactou o mundo da tecnologia. Muitos consumidores estão lamentando a desistência, mas certamente a empresa teve seus motivos (principalmente financeiros) para tal atitude.
Para relembrar um pouco da longa história da linha de computadores Sony VAIO, vamos mostrar alguns dos principais produtos que a empresa lançou e que marcaram época de alguma forma. É claro que não poderemos mostrar todos os modelos da empresa, portanto não fique triste se o seu favorito não aparecer aqui.

1996: Sony VAIO PCV-70 e VAIO PCV-90

Retrospectiva: os computadores Sony VAIO que marcaram história(Fonte da imagem: Divulgação/Sony)
A primeira notícia dos computadores da Sony apareceu em junho de 1996. A companhia entrou no ramo com duas máquinas poderosas que rodavam Windows 95. O VAIO PCV-70 trazia processador Intel Pentium com clock de 166 MHz, 16 MB de memória RAM EDO e disco rígido de 2,1 GB.
O modelo PCV-90 já vinha com a CPU Intel Pentium com frequência de 200 MHz, 32 MB de memória RAM EDO e unidade de armazenamento com 2,5 GB de espaço. Ambos tinham disquete, drive de CD e modem de 28,8 kbps. O design era belíssimo e muita gente cobiçava os computadores da Sony.

1997: Sony VAIO PCG-705, PCG-707 e PCV-T700MR

Retrospectiva: os computadores Sony VAIO que marcaram históriaSony VAIO PCG-707 (Fonte da imagem: Reprodução/Museum)
A primeira geração de notebooks da Sony veio para oferecer o melhor do design japonês em um computador portátil. O PCG-705 era compacto, leve e já trazia bateria em forma cilíndrica. Equipado com processador Pentium MMX de 150 MHz, 32 MB de memória RAM e uma tela de 10,4 polegadas, esse modelo marcou época.
Retrospectiva: os computadores Sony VAIO que marcaram históriaSony VAIO PCV-T7000MR (Fonte da imagem: Reprodução/Museum)
No mesmo ano, conforme informação no site oficial da Sony, a empresa lançou um modelo mais avançado de notebook, o PCG-707, que vinha com Pentium MMX de 166 MHz. Além disso, a Sony investiu mais em sua linha de desktops com o mini tower PCV-T700MR, que trazia processador Pentium II de 266 MHz, até 128 MB de memória RAM e HD de 4,3 GB.

1998: Sony VAIO PCG-C1

Retrospectiva: os computadores Sony VAIO que marcaram história(Fonte da imagem: Divulgação/Sony)
A Sony não poupava esforços para sair na frente. Apesar de parecer um brinquedo, o VAIO C1 (nome que foi reaproveitado em produtos futuros) já vinha com webcam e Windows 98. O curioso é que este computador vinha com processador Transmeta Crusoe de 867 MHz. Mais tarde, a linha foi atualizada e, com o nome PictureBook, o sucessor veio com Windows XP.

2000: Sony VAIO LX


Inovando e diversificando sua linha de produtos, a Sony disponibilizou a linha de produtos LX antes mesmo de a Microsoft lançar os tablets com Windows XP. Esse PC era basicamente um desktop com tela LCD de 15” sensível ao toque (que precisava de uma caneta) que trazia um novo mundo de possibilidades para o consumidor.
A configuração de hardware era robusta: Pentium III de 1 GHz, 128 MB de memória RAM (era possível instalar até 512 MB), disco rígido de 60 GB e o sistema Windows ME. Pode não parecer muita coisa, mas era uma máquina revolucionária para a época, pois oferecia uma nova forma de interação com o display que podia ter seu posicionamento alterado.

2000/2001: Sony VAIO MX

Retrospectiva: os computadores Sony VAIO que marcaram história(Fonte da imagem: Divulgação/Sony)
Na tentativa de unir seus produtos, a Sony criou um PC que já vinha com amplificador, rádio FM e MiniDisc player. O VAIO MX era um PC que servia como central multimídia e tinha como objetivo atrair a atenção do consumidor que queria mais do que um simples PC.
Retrospectiva: os computadores Sony VAIO que marcaram história(Fonte da imagem: Reprodução/Amazon)
Um ano depois, a Sony lançou o VAIO PCV-MXS10, que já trazia receptor de TV. O aparelho tinha controle remoto, caixas acústicas da Sony e um display para exibir as informações das músicas. Conforme o anúncio na Amazon, essa máquina trazia processador Intel Pentium 4 de 1,7 GHz, 512 MB de memória RAM e, claro, o Windows XP.

2002: Sony VAIO PCV-W101A

Retrospectiva: os computadores Sony VAIO que marcaram história(Fonte da imagem: Divulgação/Sony)
Focando no consumidor que buscava algo mais compacto, logo a Sony lançou um computador do tipo all-in-one. O Sony VAIO W era basicamente uma tela LCD com todos os componentes de hardware instalados logo atrás do visor.
Dentro da máquina, um processador Intel Celeron de 1,2 GHz, 256 MB de memória RAM e um HD de 40 GB atendiam a todas as necessidades do consumidor. Ao lado, a unidade de DVD garantia a reprodução de filmes. Certamente, esta máquina foi uma inspiração para diversas marcas que apostaram na ideia do all-in-one posteriormente.

2002: Sony VAIO PCG-U1

Retrospectiva: os computadores Sony VAIO que marcaram história(Fonte da imagem: Divulgação/Sony)
Da mesma forma que a Sony investiu nos desktops, ela também resolveu tomar algumas atitudes para inovar no segmento dos portáteis. Os computadores da série U mais pareciam tocadores de DVD portáteis, mas a ideia da Sony era mais ou menos essa.
O Sony VAIO PCG-U1 era o mais leve portátil que rodava Windows XP. No interior, um processador Transmeta Crusoe de 867 MHz, 256 MB de memória RAM e chip gráfico ATI Mobility Radeon-M. A tela era de 6,4 polegadas com resolução de 1024x768 pixels.

2004: Sony VAIO UX

Retrospectiva: os computadores Sony VAIO que marcaram história(Fonte da imagem: Reprodução/Skatter)
A Sony não brincava quando se tratava de inovação. O VAIO UX era uma evolução do VAIO U, mas o computador era muito diferente, parecendo muito com um tablet moderno com slide. Com tela de 4,5 polegadas, processador Intel Core 2 Solo e alguns botões na lateral, a fabricante esperava que o consumidor pudesse ter uma experiência completa em um gadget bem compacto. Uma pena que não deu certo, mas ele serviu de inspiração para outros.

2005/2006: Sony VAIO VA


O mundo era bem diferente em 2005. A maioria das empresas estava crente de que os media centers eram o futuro da tecnologia. A Sony comprou a ideia e rapidamente lançou seu próprio modelo de PC com funções multimídia. O VAIO VA unia TV e computador em uma tela de 20 polegadas. O processador Pentium 4 de 3 GHz dava conta do recado e o HD de 250 GB servia para guardar muitos vídeos.
Um ano depois, a Sony resolveu investir mais nesta linha. O VAIO VA-1 teve o display reduzido para 19 polegadas, mas seguia o conceito (sintonizador de TV e DVD estavam no pacote) do primeiro modelo. Aqui, as telas Full HD ainda não eram essenciais, mas a qualidade dos aparelhos não deixava a desejar.

2006: Sony VAIO VGN-AR70B

Retrospectiva: os computadores Sony VAIO que marcaram história(Fonte da imagem: Divulgação/Sony)
A Sony foi a principal motivadora para o surgimento da tecnologia Blu-ray, assim, nada mais óbvio que ela ser a pioneira em notebooks com drives de Blu-ray. O VAIO VGN-AR70B não era um primor em termos de bateria, mas dava show em desempenho e garantia compatibilidade com o mais recente padrão — que reina até hoje — em multimídia.

2009: Sony VAIO P

Retrospectiva: os computadores Sony VAIO que marcaram história(Fonte da imagem: Divulgação/Sony)
Nessa época, o mundo estava com muitas dúvidas sobre o futuro da computação portátil. Notebooks eram muito grandes, netbooks eram muito fracos. A Sony tentou criar um aparelho que não era nem um nem outro. O Sony VAIO P tinha tela de apenas 8 polegadas, processador Intel Atom e design atraente, mas nada disso fez dele um sucesso de vendas.

2012: Sony VAIO Duo

Embarcando na onda do Windows 8, a Sony inova, mais uma vez, com uma máquina capaz de oferecer portabilidade, bom desempenho e ótima experiência com a interface do sistema operacional. A empresa caprichou no design e nas especificações, incluindo processador Intel de última geração e drive de estado sólido.
O Sony VAIO Duo pode ser usado tanto como notebook quanto como tablet. A companhia oferecia modelos de 11 e 13 polegadas. Em nossa análise, o produto se saiu muito bem e foi recomendado pelo preço compatível com a proposta.

2013: Sony VAIO Pro

Retrospectiva: os computadores Sony VAIO que marcaram história(Fonte da imagem: Tecmundo/Baixaki)
Em dezembro do ano passado, recebemos um ultrabook que prometia ser um dos mais leves de todos e oferecer alto desempenho. De fato, o aparelho tem espessura reduzida, pesa muito pouco e vem preparado para tudo. Este é o produto ideal para fechar nossa retrospectiva e mostrar que a Sony certamente foi uma das empresas mais inovadoras do setor.

Vai deixar saudades

A notícia da desistência da fabricante japonesa deixou todos muito tristes, afinal, a Sony é uma grande marca que oferecia produtos de alta qualidade. A maioria dos aparelhos da linha VAIO que passou por nossas mãos traziam algum diferencial e marcaram época.
Com a Sony fora da jogada, o mercado certamente não será o mesmo, pois não haverá tanta concorrência e, talvez, as demais marcas não terão o mesmo empenho. Você utiliza ou utilizava algum produto da marca? O que achou dos tantos dispositivos que a Sony lançou ao longo desses anos?

Nenhum comentário :

Postar um comentário